DIFERENCIAIS

 Auditorias

As auditorias têm como premissa básica identificar já no início dos trabalhos as não conformidades como falhas estruturais e educacionais, visando corrigi-las, a fim de evitar as proliferações de pragas, através de relatórios descritivos e/ou fotográficos.


Treinamentos / Palestras

Para facilitar o Programa de Controle Integrado de Pragas, é importante que os colaboradores saibam sua importância dentro do programa. Para tanto, os treinamentos / palestras ministrados pela Inset Clean, tem como objetivo esclarecê-los sobre hábitos, biologia, controle das principais pragas urbanas (roedores, baratas, formigas, moscas, mosquitos, etc) e Boas Práticas de Fabricação (objetivos, vantagens, higienização pessoal, qualidade, máquinas e equipamentos), desta forma integrá-los ao Programa.

 

Monitoramentos

É a avaliação dos resultados quanto à população de infestantes. Medidas preventivas ou curativas devem ser tomadas, quando forem registrados sinais e situações atípicas ao controle (sazonalidade de pragas), estas informações serão fundamentais na operacionalização das ações de controle, com ações diferenciadas para cada local, em termos de técnicas de controle, periodicidade e intensidade de eventuais aplicações de defensivos, inspeções etc.


Certificados, relatórios técnicos e estatísticos

Toda e qualquer ação ou intervenção efetuada no cliente é seguida de relatórios técnicos informativos, com os produtos utilizados, concentração de uso, validade, equipamentos. Emitimos Trimestralmente um relatório estatístico contendo informações e gráficos com volumes de inseticidas, raticidas utilizados em tal período, e insetos capturados na unidade.


Mapeamentos

Serão fornecidos mapas dos posicionamentos dos pontos de controle de roedores e/ou pontos de armadilhas luminosas e biológicas para capturas de pragas. Estes mapas permitirão assinalar todos os tipos de áreas: alimentação, depósitos, administrativas, jardim, circulação, etc, e com isso mostrar locais problemas.


Controles Físicos

São métodos de controle que visam dificultar a entrada, o abrigo e a proliferação de pragas dentro da unidade, utilizando-se dos recursos físicos como, por exemplo: vedação de frestas, trincas, telamento de janelas, instalações corretas de painéis e equipamentos, instalação de manta de borracha nos rodapés das portas, fechamento de vãos entre paredes e telhados, acondicionamento e destino de sucatas e lixos e perfeita higienização do ambiente interno e externo.


Controles Mecânicos

São os controles que auxiliam diretamente na minimização das intervenções químicas, através da utilização de equipamentos para dificultar a entrada das pragas, como por exemplo: armadilhas de captura (cola atóxica), cortinas flex-door, cortinas de ar, armadilhas luminosas (com cola atóxica) para captura de insetos alados, etc.


Intervenção Química

Intervenções Químicas Quando do inicio dos serviços, o controle químico será a complementação das medidas corretivas (controle físico, mecânico, educacional, etc.) A intervenção química poderá ser geral ou em pontos localizados, utilizando produtos específicos e registrados para o uso em Indústrias de Alimentos, Farmacêuticas, Hospitais, Residências, entre outros, possuindo os mais rígidos padrões de segurança ao homem e ao meio ambiente.