Infopragas conheça um pouco mais



  TRAÇA

Hábitos

Pelo nome comum de traças, encontramos 3 grupos de insetos reunidos em 2 ordens: traças dos livros ou traças prateadas, Ordem Thysanura; e as traças das roupas e traças de produtos armazenados, ambas pertencentes à Ordem Lepidoptera (mariposas e borboletas).
Em áreas urbanas, as traças podem infestar roupas, papéis, estofados, livros, frutas secas, grãos ou outros alimentos armazenados e muitos outros produtos manufaturados. Em culturas agrícolas, atacam hortaliças e frutos frescos, e outras, se alimentam da cera dos favos produzidos pelas abelhas, destruindo-os e causando perdas aos criadores de abelhas melíferas.
Em museus, bibliotecas, tecelagens, supermercados, hotéis e em muitos outros estabelecimentos comerciais, as traças devem ser monitoradas com rigor, para evitar infestações severas e danos significativos.
 As traças têm preferência por ambientes úmidos e apresentam hábitos diurnos e noturnos, sendo ativas à noite e escondendo-se durante o dia, evitando contato direto com a luz. Assim, ao acender-se a luz de um aposento, as traças procuram se esconder em frestas ou atrás de móveis e quadros. São muito ágeis e escondem-se rapidamente em frestas de móveis, armários, rodapés e caixas, sendo este último, o principal veículo de dispersão do inseto, levada junto a livros e utensílios domésticos em casos de mudança.

Ciclo de vida

O desenvolvimento é holometabólico, ou seja, apresentam metamorfose completa (compreende as fases de ovo, larva, pupa e adulto). A reprodução é sexuada e as fêmeas depositam uma média de 40 a 50 ovos em um período de 2 a 3 semanas.
Dependendo da espécie, clima, fonte alimentar, entre muitos outros fatores, dos ovos podem eclodir, em aproximadamente entre 10 a 60 dias, formas jovens que passam por mudas consecutivas, demorando em média de 2 a 3 meses até chegarem à fase adulta, quando o crescimento cessa. As traças adultas podem viver por mais de quatro anos.
Os ovos, que possuem uma secreção adesiva, ficam aderidos às fibras dos tecidos das roupas. As larvas sofrem de 5 a 45 mudas, dependendo da temperatura ambiente e do tipo de alimento disponível.
As traças podem botar de 1000 a 3500 ovos durante sua vida depositando dois a três ovos por dia.

Algumas espécies   para conhecer mais clique na espécie.

TRAÇAS DOS LIVROS OU PRATEADA  |Thysanura|

Sobre

O nome da ordem significa: “thysanus” (do grego: fio) e “oura” (do grego: cauda) e refere-se à posse de três filamentos caudais, sendo um par de cercos longos e um apêndice mediano, também longo.
Os tisanuros não são importantes do ponto de vista econômico e da saúde. São ápteros (não apresentam asas); pequenos (o maior tem cerca de 5 centímetros de comprimento); de corpo muito delicado, estreito e geralmente achatado dorso-ventralmente; sem revestimento ou com escamas. Apresentam cabeça prognata ou hipognata, olhos compostos reduzidos ou ausentes, antenas filiformes, aparelho bucal mastigador e abdômen de 11 segmentos.
Os tisanuros são insetos ametábolos, isto é, não passam por metamorfose, as fases jovens são semelhantes à fase adulta, diferenciando-se apenas no tamanho e na maturidade sexual.A traça dos livros lembra o aspecto de um peixe prateado, denominado na língua inglesa como "silverfish”. A maioria das espécies encontradas em áreas urbanas (residências, comércio, etc.) tem coloração cinza prateada.

TRAÇAS DAS ROUPAS |Lepidoptera|

Sobre

As traças das roupas são pequenas mariposas pertencentes à família Tineidae, da ordem Lepidoptera, sendo o gênero Tineola o de maior importância econômica em áreas urbanas.
Essas traças apresentam asas estreitas e acuminadas, voam pouco e não são atraídas pela luz, sendo encontradas em locais escuros, tais como armários e gavetas. Seu desenvolvimento é influenciado pela umidade, sendo o ambiente ideal aquele com umidade relativa próxima a 75%, aquecido e escuro. Sua coloração é clara, medindo aproximadamente 1,5 cm de comprimento. Apresentam tufos de cerdas de coloração avermelhada na cabeça e antenas mais escuras do que o restante do corpo.

O desenvolvimento é holometabólico, ou seja, apresentam metamorfose completa (compreende as fases de ovo, larva, pupa e adulto). A reprodução é sexuada e as fêmeas depositam uma média de 40 a 50 ovos em um período de 2 a 3 semanas, morrendo logo após a postura. Os ovos, que possuem uma secreção adesiva, ficam aderidos às fibras dos tecidos das roupas. As larvas sofrem de 5 a 45 mudas, dependendo da temperatura ambiente e do tipo de alimento disponível. Possuem o corpo esbranquiçado com a cabeça escurecida e, no caso da espécie Tineola uterella (a espécie mais comum), tece um casulo com a aparência de um estojo chato em forma de losango, aberto em ambas as extremidades, que se desloca pelas paredes das residências e, enquanto se alimentam, podem ficar parcialmente cobertas por ele.
Nas residências, encontram-se dentro de armários, guarda-roupas, presas às paredes, junto a papéis e próximas ou dentro de rodapés, portanto, a alimentação consiste de lã, pena, pêlo, cabelo, couro, poeira, papel e ocasionalmente de algodão, linho, seda e fibras sintéticas. Sua preferência alimentar são roupas usadas sujas de bebidas, alimentos, suor ou urina, além daquelas guardadas por muito tempo. Quando as larvas estão prontas para pupar, elas migram à procura de frestas.

TRAÇAS DE PRODUTOS ARMAZENADOS |Lepidoptera|

Sobre

São muitos os insetos encontrados em áreas tropicais e subtropicais, que se desenvolvem em grãos, como milho, trigo e arroz e em diversos produtos armazenados como, frutas e cogumelos secos, farinhas e derivados, cereais, biscoitos, chocolates, dentre outros.
Alguns se desenvolvem em grãos íntegros (somente cerca de 15 espécies) e têm, geralmente, mandíbulas muito fortes que lhes permite abrir uma parte do grão para se alimentarem de seu interior. Outros se alimentam dentro do grão, mas se desenvolvem externamente a ele. As alterações causadas pela ação dos insetos nos produtos criam um ambiente propício para outros insetos oportunistas, que irão se alimentar dos restos de insetos mortos e fungos.

Estes insetos têm alta capacidade de proliferação, explicados pelo elevado potencial biótico (número de indivíduos em cada reprodução e número de gerações num período de entre-safra), pela infestação cruzada (capacidade de infestar o produto nos depósitos e no campo) e também pela polifagia (capacidade de atacar diversos produtos, permitindo sua multiplicação mesmo na ausência do hospedeiro preferido).
O fato das traças se desenvolverem em alimentos, resulta em sua destruição e contaminação com suas fezes. Fragmentos do próprio corpo (escamas de asas, pernas e o próprio inseto morto) e fios de seda construídos próximo à pupação também são encontrados. Algum tempo após a pupação, a mariposa adulta (macho ou fêmea) emerge, realiza o acasalamento e segue seu ciclo, colocando ovos, infestando novos alimentos ou reinfestando o próprio substrato de origem. As pequenas mariposas são de coloração pálida, pouco vistosas, variando de espécie para espécie.
O ciclo biológico das traças de produtos armazenados é variado, dependendo da espécie infestante, da temperatura, umidade relativa do ar, alimento, dentre muitos outros fatores. Normalmente os ciclos se completam em tempo relativamente curto, variando entre algumas semanas a poucos meses.
Uma das traças de maior importância econômica são as traças de grãos, que são formas imaturas de pequenas mariposas que colocam seus ovos no interior ou sobre o alimento. Assim, quando as lagartas eclodem dos ovos, se alimentam deste produto até completarem o estágio de larva e se transformarem em pupa. Os danos causados pelas larvas destes insetos podem ser qualitativos como a perda da qualidade do alimento - e quantitativos. Também são responsáveis por danos à maquinaria de moinhos pois, espécies cujos imaturos produzem seda, formam grumos de alimento e dejetos, causando danos mecânicos.
Essas traças são encontradas, no ambiente doméstico, dentro de armários com produtos alimentícios, principalmente em farinhas, achocolatados, leite em pó, frutas secas, biscoitos em geral, rações de animais e diversos grãos.

Importância para a saúde

Não existem registros de doenças transmitidas/causadas ao ser humano diretamente relacionadas a esses animais.
Pessoas com rinite alérgica e/ou asma brônquica apresentam sensibilidade a aeroalérgenos, ou seja ácaros. As traças-de-livro são potenciais fontes de alérgenos, mas ainda necessitam ser confirmadas como alergênicas e relacionadas a doenças alérgicas respiratórias.

Medidas Preventivas

A prevenção de um modo geral, dependem do monitoramento constante, atentando-se ao início da infestação, a fim de facilitar o controle ou irradiação.
Evitar acúmulo de papéis velhos, manter livros e revistas em locais adequados e limpos;
Limpar sempre as partes inferiores e atrás dos moveis e quadros pendurados nas paredes.
Manter limpos rodapés e frestas por meio de aspirador de pó;
Inspecionar periodicamente roupas, tapetes e outros objetos suscetíveis
Manter estantes, armários e gabinetes arejados e limpos.
Roupas atacadas poderão ser colocadas em sacos plásticos e dispostas em freezer por alguns dias, matando os ovos e traças (ou insetos) infestantes.
Alimentos contaminados ou suspeitos do ataque de traças deverão ser descartados.
O uso de naftalina auxilia na prevenção e no controle.
No caso de infestações, o mais viável é contactar uma empresa profissional especializada e devidamente licenciada para uso de determinados produtos inseticidas domissanitários. Crianças, animais, gestantes e idosos devem se ausentar por um período de 2 (duas) horas. Pessoas alérgicas, asmáticas ou muito sensíveis à produtos químicos se ausentar por um período de 06 (seis) horas.